RUSSIAN STATE BALLET

Russian Ballet State chega ao Brasil para se apresentar em 5 capitais


Pela Gráfica

14/03/2008



Considerada uma das mais respeitadas companhias de dança na Rússia, o Russian State Ballet chega ao Brasil para apresentar, em cinco capitais brasileiras, um espetáculo com os grandes momentos da dança clássica mundial.



Criada há cerca de 30 anos e transformada neste período em uma das principais companhias de dança da Rússia, berço do balé internacional, o Russian State Ballet chega ao Brasil para uma turnê por cinco capitais no final de março e início de abril. No palco, uma noite mágica para os aficionados da dança: a companhia apresentará para o público brasileiro uma Noite de Gala, reunindo no programa grandes momentos do balé clássico, com trechos de obras-primas consagradas em todo o mundo, como o "Lago dos Cisnes", "O Corsário", "Don Quixote", "Sherazade", entre outros.



A turnê brasileira do Russian State Ballet, com o espetáculo "Jóias do Balé Russo", inicia-se por São Paulo - eles se apresentam no dia 25 de março no Via Funchal. Depois é a vez de Belo Horizonte, com uma apresentação no Palácio das Artes, no dia 26 de março. A terceira etapa da turnê nacional será o Rio de Janeiro, onde a companhia fará duas apresentações, no Theatro Municipal, nos dias 28 e 30 de março. Depois eles seguem para Curitiba, onde se apresentam no Teatro Positivo no dia 02 de abril. O encerramento da turnê pelo Brasil acontece em Brasília, com duas apresentações nos dias 03 e 04 de abril na Sala Villa Lobos do Teatro Nacional Cláudio Santoro.



A turnê brasileira do Russian State Ballet é uma realização da DellArte Soluções Culturais, que tem marcado a cena cultural brasileira com a realização de grandes espetáculos de música clássica, óperas e balés. Em seus 26 anos de atividade, firmou-se como uma das principais empresas promotoras de evento da América Latina. A empresa apresenta hoje um dos mais sólidos e significativos portfólios de realizações artísticas da América do Sul, com estrelas do porte de Luciano Pavarotti, Jessye Norman, José Carreras, Plácido Domingo, Kiri Te Kanawa, Lorin Maazel, Daniel Baremboim, Simon Rattle, Kurt Mazur, Evgeny Kissin, Max Vengerov, Martha Argerich, Kirov Ballet, Ballet Bolshoi, Ballet da Ópera de Paris, New York City Ballet, New York Philharmonic Orchestra, Maurice Béjart, Antonio Gades, Sinfônica de Berlim, Filârmonica de Viena, MOMIX, Mitslav Rostropovich, Tereza Berganza, Monserrat Caballé, entre centenas de outras atrações.






Russian State Ballet






Com quase trinta anos de história, o Russian State Ballet se mantém como uma das principais companhias de balé do país. O repertório inclui obras-primas do mundo do balé clássico e o melhor das coreografias modernas e contemporâneas. A meta principal do Russian State Ballet é preservar a herança da coreografia russa e da Europa ocidental, paralelamente à busca de novas formas de dança.



O Russian State Ballet é internacionalmente reconhecido como uma companhia de ponta. Ele recebeu numerosos prêmios, entre os quais o Ingresso de Ouro, por um público de mais de 100 mil pessoas que compareceram às apresentações da companhia ao longo de dois meses de turnê na Alemanha; e a Performance Mais Grandiosa do Ano, da Associação de Empresários da Europa Ocidental, que consideraram o Ballet Estatal Russo a "Melhor Companhia de Balé do Ano".



O sonho de Irina Tichomirova, primeira-bailarina do Ballet Bolshoi e diretora da Sociedade Filarmônica de Moscou, era criar o Russian State Ballet. Ela já contava 62 anos quando viu seu sonho tornar-se realidade em 1979. Astros talentosos dos prestigiosos balés Bolshoi, Kirov e Stanislavski reuniram-se para assumir o desafio do projeto: formar um conjunto itinerante da mais alta qualidade, que lançaria em forma de dança, nos corações do público de todo o mundo, a mensagem do balé russo.



Sob a liderança do astro e coreógrafo do Bolshoi Viatcheslav Gordeev, o Russian State Ballet foi moldado no mais elevado grau de expressão artística e controle corporal de que se pode desfrutar hoje.



Desde uma turnê aos Estados Unidos empreendida em 1987, que contou com a presença do ex-presidente Ronald Reagan na platéia, a companhia embarcou em uma série de turnês internacionais em redor do mundo, que a levaram ao México, Taiwan, República Popular da China, Grã-Bretanha, Austrália, Irlanda e Oriente Médio. Atualmente a companhia realiza apresentações anuais na Europa, tendo-se tornado parte integrante da temporada de Natal de vários países, inclusive a Alemanha. Muitas cidades dos Estados Unidos, França e México elegeram os bailarinos do Russian State Ballet como cidadãos honorários, sendo que o povo de Nova Orleans tem agora um novo feriado: o "Dia do Russian State Ballet"!



Com seus cinqüenta solistas, entre os quais se encontram vários laureados em concursos nacionais e internacionais de balé, o Russian State Ballet é, ao lado dos balés Kirov e Bolshoi, a mais famosa companhia de balé da Rússia. Até Mikhail Gorbachev, como grande admirador e incentivador do Russian State Ballet, atuou como patrocinador de algumas de suas turnês.



Site Oficial: http://www.russballet.ru/






Viacheslav Gordeev, diretor artístico



Bailarino, mestre-de-balé e coreógrafo, nasceu em Moscou em 1948. Concluiu a Escola Acadêmica de Coreografia na capital russa. Ente 1969 e 1984 atuou no Ballet Bolshoi, sendo hoje um dos mais brilhantes representantes da escola moscovita de balé. Desde muito jovem suas atuações despertaram a admiração do público. Entre seus principais papéis destacam-se os de Arlequim (O Quebra-nozes), Basílio (Don Quixote), Príncipe (O Quebra-nozes), Albrecht (Giselle), os papéis-título em Spartacus e Ícaro e Romeu (Romeu e Julieta).



De uma turma de seiscentos aspirantes, Viacheslav Gordeev foi um dos três candidatos aceitos para cursar o Colégio de Coreografia. Dos três foi o único a adquirir projeção internacional. No Bolshoi teve a sorte de ensaiar sob a direção de nomes consagrados como Galina Ulanova e Marina Semionova. A partir de sua estréia na companhia, no papel de Arlequim de O Quebra-nozes, conquistou público e crítica tornando-se, em pouco tempo, um dos maiores astros do Bolshoi.



Gordeev conquistou o segundo prêmio no Concurso Russo de Artistas de Balé de 1972 (Moscou) e o primeiro prêmio do Concurso Internacional de balé de 1973 (Moscou). Em 1984 recebeu o título de Artista do Povo da União Soviética. Em 1983 concluiu o curso de jornalista na Universidade Lomonosov de Moscou e em 1987 o de coreógrafo no Instituto Estatal de Arte Teatral (GITIS). Entre 1995 e 1997 foi diretor artístico do corpo de baile do Teatro Bolshoi. Assinou a remontagem tanto de obras clássicas de balé como de composições e arranjos coreográficos.



É o criador, diretor artístico e diretor geral do Russian State Ballet de Moscou. Graças à sua atividade nos quase trinta anos de existência da companhia, tornou-se um dos maiores expoentes da dança clássica do país. Gordeev recebeu o título de "Melhor Coreógrafo" (1992), outorgado pelo Associação de Empresários Europeus. Desde 1999 é o representante oficial da Fundação Rudolf Nureyev na Rússia e países da CEI. Na temporada de 1998-99 dirigiu uma remontagem bastante original do balé A Bela Adormecida, de Tchaikovsky, que obteve retumbante sucesso não só em Moscou, como nos palcos mais importantes da Noruega, Suécia, Irlanda e Alemanha (temporada 1999-2000). É também o autor de uma nova remontagem de Cinderela.




Programa


Parte I



1. O Lago dos Cisnes - Adagio

Música: Piotr Ilyich. Tchaikovsky - Coreografia: Lev Ivanov

Bailarinos: Maia Ivanova, Maxim Fomin e artistas do Ballet Estatal Russo



2. O Quebra-nozes - Pas de deux

Música: Piotr Ilyich Tchaikovsky - Coreografia: Vasili Vainonen

Bailarinos: Tatiana Bolotova e Konstantin Teliatnikov



3. O Descanso da Cavalaria - Cena

Música: I. Armsgueimer - Coreografia: Marius Petipa

Bailarinos: D. Zhdanova, K. Averin, A. Kosinov, Dmitri Kotermin e membros do corpo de baile masculino do Ballet Estatal Russo



4. Pas de quatre

Música: Cesare Pugni - Coreografia: A. Dolin

Bailarinos: Tatiana Bolotova, Anna Scherbakova, Natalia Antonovich, Maia Ivanova



5. La Bayadère - Dança hindu

Música: Ludwig Minkus - Coreografia: Marius Petipa

Bailarinos: Svetlana Ustiuzhaninova, Vladimir Mineiev, D. Muravínets e membros do corpo de baile masculino do Ballet Estatal Russo



6. A Morte do Cisne

Música: Camille Saint-Saëns - Coreografia: Mikhail Fokine

Bailairina: Maia Ivanova



7. O Teatro de Karabás

Música: Johann Strauss - Coreografia: Viacheslav Gordeev

Bailarinos: M. Gladísheva, K. Averin, Konstantin Teliatnikov e artistas do Ballet Estatal Russo



Parte II



1. La Esmeralda - Pas de six

Música: Riccardo Drigo - Coreografia: Marius Petipa

Bailarinos: Svetlana Ustiuzháninova, K. Marikin e artistas do Ballet Estatal Russo



2. A Amapola da Califórnia

Música: Piotr Ilyich Tchaikovsky - Coreografia: Anna Pavlova

Bailarina: Anna Scherbakova



3. O Corsário - Pas de deux

Música: Príncipe Oldenburg - Coreografia: Marius Petipa

Bailarinos: Maia Ivanova y A. Kósinov



4. A Dama e o Vagabundo - Cena

Música: Dmitri Shostakovich

Bailarinos: Tatiana Bolotova e Vladimir Mineiev



5. O Diabo Coxo - Kachucha

Música popular andaluza - Coreografia: Fani Elsler

Bailarina: Natalia Antonovich



6. O Cavalo Corcunda - Pas de trois "O Oceano e a Pérola"

Música: Cesare Pugni - Coreografia: Alexander Gorski

Bailarinos: Yu. Sidorova, Natalia Antonovich e Dmitri Kotermin



7. Schéhérazade - Adagio

Música: Nicolai Rimsky-Korsakov - Coreografia: Mikhail Fokine

Bailarinos: Svetlana Ustiuzhaninova e Maxim Fomin



8. O Carnaval de Veneza - Grand Pas

Música: Cesare Pugni - Coreografia: Marius Petipa

Bailarinos: Tatitana Bolotova, Anton Gueiker e artistas do Ballet Estatal Russo



9. Melodia de Amor - Um souvenir para os espectadores

Música popular argentina em arranjo de D. Last - Coreografia: Viacheslav Gordeev

Bailarinos Anna Scherbakova e Anton Gueiker



10. Final

Todos os artistas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Lista de Bailarinos Famosos "

Bailarino Frederico Loureiro vence bronze em Helsínquia

Diana Faria, Filipa Tenreiro e João Pedro Freitas