sexta-feira, 17 de julho de 2009

Polonaise

Benefícios do Ballet Clássico


Comentário de uma mãe sobre os benefícios do ballet clássico:

" Acredito que é parte da educação de uma criança. O ballet ensina disciplina pessoal e desenvolve o gosto e apreciação da música, desde muito pequeninos”.

Esse é o benefício para o aluno. Mas que benefício têm os pais mandando seus filhos aprenderem ballet? Sobretudo, o ballet envolve os pais com o desenvolvimento das habilidades de seus filhos.Essa deve ser uma experiência muito agradável pois os pais têm a oportunidade de compartilhar com seus filhos, a conquista de seus objetivos e ver como eles crescem com confiança e maturidade.

O Ballet Clássico dá ao estudante uma educação global e pode ser feito por qualquer criança que queira experimentar o prazer do movimento.

O Ballet Clássico consiste de três elementos interelacionados: Técnica, Música e Atuação. Os estudantes ganham disciplina da mente e do espírito, assim como do corpo. Permite que eles se expressem como indivíduos, artísticamente, o que pode ser passado para os outros aspectos de suas vidas.



Para todos os estudantes, os benefícios do treinamento de ballet clássico são logo vistos:

desenvolvendo a sociabilidade e novas amizades.


encorajando a disciplina física e o controle e conhecimento de seu corpo


inspirando um senso de confiança física e mental


encorajando uma boa postura e habilidade corporal

ententendo a relação entre música, rítmo e movimento controlado.


promovendo o conhecimento de outras formar de arte, associadas ao ballet clássico


ensinando-lhes o gosto pelas artes cênicas.


(By Google)

(Foto Gabriela Jardim)





Eu louvo a Dança,
pois ela liberta as pessoas das coisas,
unindo os dispersos em comunidade.
Eu louvo a Dança
que requer muito empenho,
que fortalece a saúde, o espírito iluminado
e transmite uma alma alada.
Dança é mudança do espaço, do tempo,
do perigo contínuo de dissolver-se
e tornar-se somente cérebro, vontade ou sentimentos.
A Dança requer o homem libertado,
ondulado no equilíbrio das coisas.
Por isso eu louvo a Dança.
A Dança exige o homem
todo ancorado em seu centro
para que não se torne, pelos desejos desregrados,
possesso de pessoas e coisas,
e arranca-o da demonia
de viver trancado em si mesmo.
Ó homem, aprende a Dançar!
caso contrário, os anjos não saberão
o que fazer contigo."


Santo Agostinho

Corpo e alma!

Dança e Educação

Verderi (2000) considera a educação como evolução e transformação do indivíduo, considerando a dança como um contínuo da Educação Física, expressão da corporeidade e considerando o movimento um meio para se visualizar a corporeidade dos nossos alunos, a dança na escola deve proporcionar oportunidades para que o aluno possa desenvolver todos os seus domínios do comportamento humano e, através de diversificações e complexidades, o professor possa contribuir para a formação de estruturas corporais mais complexas.

Por estes motivos, segundo Nanni (1995), deve-se trabalhar a dança na escola pois ela estabelece limites usando os movimentos, isso viabiliza a possibilidade de estruturação da personalidade e da socialização, pois leva o indivíduo saber o que ele é, sua relação com o objeto e a nível social e pessoal.

O ensino da dança nas escolas brasileiras deve ser abordado dentro do conteúdo Artes, (Teatro, Música, Dança e Artes Plásticas) segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (fonte www.mec.gov.br). A abordagem da dança dentro do contexto da educação física deve auxiliar no preparo físico para que os profissionais de artes possam atuar.

Dança e Educação

Verderi (2000) considera a educação como evolução e transformação do indivíduo, considerando a dança como um contínuo da Educação Física, expressão da corporeidade e considerando o movimento um meio para se visualizar a corporeidade dos nossos alunos, a dança na escola deve proporcionar oportunidades para que o aluno possa desenvolver todos os seus domínios do comportamento humano e, através de diversificações e complexidades, o professor possa contribuir para a formação de estruturas corporais mais complexas.

Por estes motivos, segundo Nanni (1995), deve-se trabalhar a dança na escola pois ela estabelece limites usando os movimentos, isso viabiliza a possibilidade de estruturação da personalidade e da socialização, pois leva o indivíduo saber o que ele é, sua relação com o objeto e a nível social e pessoal.

O ensino da dança nas escolas brasileiras deve ser abordado dentro do conteúdo Artes, (Teatro, Música, Dança e Artes Plásticas) segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (fonte www.mec.gov.br). A abordagem da dança dentro do contexto da educação física deve auxiliar no preparo físico para que os profissionais de artes possam atuar.

História da dança cênica.....

A história da dança cênica representa uma mudança de significação dos propósitos artísticos através do tempo.

Com o Balé Clássico, as narrativas e ambientes ilusórios é que guiavam a cena. Com as transformações sociais da época moderna, começou-se a questionar certos virtuosismos presentes no balé e começaram a aparecer diferentes movimentos de Dança Moderna. É importante notar que nesse momento, o contexto social inferia muito nas realizações artísticas, fazendo com que então a Dança Moderna Americana acabasse por se tornar bem diferente da Dança Moderna Européia, mesmo que tendo alguns elementos em comum.

A dança contemporânea surgiu como nova manifestação artística, sofrendo influências tanto de todos os movimentos passados, como das novas possibilidades tecnológicas (vídeo, instalações). Foi essa também muito influenciada pelas novas condições sociais - individualismo crescente, urbanização, propagação e importâncias da mídia, fazendo surgir novas propostas de arte, provocando também fusões com outras áreas artísticas como o teatro por exemplo.

A dança


(Foto Grupo de Dança Odara)

A dança é uma das três principais artes cênicas da Antigüidade, ao lado do teatro e da música. Caracteriza-se pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos (coreografia) ou improvisados (dança livre). Na maior parte dos casos, a dança, com passos cadenciados é acompanhada ao som e compasso de música e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela.

A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento e/ou cerimônia. Como arte, a dança se expressa através dos signos de movimento, com ou sem ligação musical, para um determinado público, que ao longo do tempo foi se desvinculado das particularidades do teatro.

Atualmente, a dança se manifesta nas ruas em eventos como "Dança em Trânsito", sob a forma de vídeo, no chamado "vídeodança", e em qualquer outro ambiente em que for contextualizado o propósito artístico.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

VÍDEO COMEMORATIVO DOS 40 ANOS DO BCSP, REALIZAÇÃO DE OSMAR ZAMPIERI

Balé da Cidade de São Paulo apresenta “La Valse”, “Umbral” e “Dicotomia”

A 9ª edição do Panorama SESI de Dança, com curadoria da coreógrafa, diretora e atriz Renata Melo, tem apresentações de oito companhias até o dia 19 de julho. Hoje o Balé da Cidade São Paulo apresenta “La Valse”, “Umbral” e “Dicotomia”. Balé da Cidade de São Paulo, a Companhia de dança oficial da cidade, foi criada em 1968 para acompanhar as óperas do Teatro Municipal e apresentar obras do repertório clássico. Recebeu mais de 50 prêmios que endossam sua grande trajetória.



9ª Panorama SESI de Dança
quando: até 19 de julho

o quê: Balé da Cidade SP – La Valse / Umbral / Dicotomia (Duração: La Valse – 11m / Umbral – 12m / Dicotomia – 40m)
quando: 15 de julho, às 20h
onde: Teatro do SESI
endereço: Av. Paulista, 1313
entrada: gratuita. A distribuição dos ingressos acontece das 12h às 20h30. Serão entregues dois ingressos por pessoa.
telefone: (11) 3146-7405
informações: www.sesisp.org.br

quarta-feira, 15 de julho de 2009

FESTIVAL DE DANÇA DE JULHO


Agenda: Festival de Dança - JULHO! 2009


Prodansp Brasil

(11) 3222-3219

Passo de Arte – Indaiatuba/SP

(11) 4979-5709

Encontro de Dança de Barueri – SP

(11) 4198-1054

Fest. De Dança Darcy Dutra Porto – RJ

(21) 2288-3361

Seminário Internacional de Dança de Brasília – DF

(61) 323-7089

Festival de Inverno de Dança – SP

(11) 6168-8313

Festival de Dança de Joinville – SC

(47) 423-1010

XXVIII – ENDA

www.sinddanca.com.br

TEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

=O Municipal está em obras. E o centenário foi comemorado com uma festa na rua. Nos bastidores, funcionários também celebram a história de sucesso do teatro.

Cem anos de fantasias expostas no camarim e a camareira Ana Maria Vicente revê as roupas que grandes estrelas vestiram com a ajuda dela nos últimos 26 anos. “A primeira vez que eu fui vestir a roupa da Ana Botafogo, eu tremia de nervoso”, lembra.

A águia dourada já está pronta para alçar voo e retornar ao telhado do Municipal. Na inauguração, em julho de 1909, só a elite carioca estava na plateia.

Depois vieram as temporadas populares. Nos últimos anos, com entradas a R$ 1, o público fez filas que deram a volta no quarteirão e na comemoração do centenário, com o teatro em obras, o espetáculo é de graça.

A festa acontece neste palco montado na Cinelândia, no Centro do Rio, porque o Teatro Municipal só deve reabrir no fim do ano. Mas nesta segunda, ele recebeu a visita de uma bailarina que fez parte de mais da metade destes 100 anos de história. “Mas que maravilha! Que privilégio de ver isso tudo!”.

Tatiana Leskova andou sobre o andaime montado para o trabalho de restauração. Ela nunca tinha chegado tão perto do teto do teatro. Veio para o Brasil em 1942, como solista do balé russo. Não voltou para casa. Foi primeira bailarina e diretora do corpo de baile do Municipal.

“Nureyev e Margo Fontaine vieram aqui e eu montei o balé Gisele para eles e eles dançaram aqui. Foi a primeira vez que Nureyev veio aqui”, lembrou Tatiana Leskova.

“A glória do Teatro Municipal é ter recebido os maiores artistas do mundo, foi a casa que recebeu todo mundo, que estava no mundo das artes, no dicionário, na enciclopédia das artes”, finalizou Tatiana.

(Noticia do Globo)
A festa aconteceu num palco montado na Cinelândia, no Centro do Rio, porque o Teatro Municipal só deve reabrir no fim do ano. A bailarina Tatiana Leskova lembrou as glórias do Municipal.


Municipal está em obras. E o centenário foi comemorado com uma festa na rua. Nos bastidores, funcionários também celebram a história de sucesso do teatro.

Cem anos de fantasias expostas no camarim e a camareira Ana Maria Vicente revê as roupas que grandes estrelas vestiram com a ajuda dela nos últimos 26 anos. “A primeira vez que eu fui vestir a roupa da Ana Botafogo, eu tremia de nervoso”, lembra.

A águia dourada já está pronta para alçar voo e retornar ao telhado do Municipal. Na inauguração, em julho de 1909, só a elite carioca estava na plateia.

Depois vieram as temporadas populares. Nos últimos anos, com entradas a R$ 1, o público fez filas que deram a volta no quarteirão e na comemoração do centenário, com o teatro em obras, o espetáculo é de graça.

A festa acontece neste palco montado na Cinelândia, no Centro do Rio, porque o Teatro Municipal só deve reabrir no fim do ano. Mas nesta segunda, ele recebeu a visita de uma bailarina que fez parte de mais da metade destes 100 anos de história. “Mas que maravilha! Que privilégio de ver isso tudo!”.

Tatiana Leskova andou sobre o andaime montado para o trabalho de restauração. Ela nunca tinha chegado tão perto do teto do teatro. Veio para o Brasil em 1942, como solista do balé russo. Não voltou para casa. Foi primeira bailarina e diretora do corpo de baile do Municipal.

“Nureyev e Margo Fontaine vieram aqui e eu montei o balé Gisele para eles e eles dançaram aqui. Foi a primeira vez que Nureyev veio aqui”, lembrou Tatiana Leskova.

“A glória do Teatro Municipal é ter recebido os maiores artistas do mundo, foi a casa que recebeu todo mundo, que estava no mundo das artes, no dicionário, na enciclopédia das artes”, finalizou Tatiana.


(Noticia da Globo)

100 ANOS do Teatro Municipal do Rio de Janeiro





Foi comemorado na última terça-feira os 100 anos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Comemoração dos 100 anos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro

O centenário do Teatro Municipal do Rio de Janeiro,foi comemorado na última terça-feira.
Uma grande festa foi organizada na Cinelândia.
Cerca de 2,2 mil pessoaas participaram de uma visita guiada pelo teatro.
Durante a noite,espetáculo de ballet,coro e orquestra sinfônica

sábado, 4 de julho de 2009

A MAGIA DA DANÇA

I MOSTRA ESPECIAL E CONVIDADOS


(Foto Gabriela Jardim e Juliano Toscano)



Hoje dia 04 de junho de 2009,apresentaram-se no Teatro Nossa Senhora Menina
Na Rua do Oratório,2621-Mooca -São Paulo-SP,profissionais de algumas academias de ballet da cidade de São Paulo,São Caetano do Sul e Santos.

Entre elas..ACADEMIA ESPECIAL DE BALLET
GRUPO DE DANÇA AD-S.C.DO SUL
QUADRELA CIA.DE DANÇA
BALLET MARCIA BUENO
ASSOCIAÇÃO FERNANDA BIANCHINI
STUDIO DE DANÇA ARACY DE ALMEIDA
MARCELA RIBEIRO CIA. DE DANÇA
S.P DANCE


Um espetáculo deslumbrante de magia e movimento!

Parabéns a todos os participantes!

Beleza de espetáculo!



Dança,bailarina,dança...
Põe nos teus passos toda a harmonia
E toda a poesia nas pontas de teus pés
Em gestos nobres,faze surgir a fé!!!Gira,bailarina,gira...Vai girando e semeando amor,Mais depressa que as voltas do mundo,Pra que haja tempo de matar a dor!
Baila,bailarina,baila...
Traze contigo a primavera
Pra florir os campos,florescendo a Terra,
Numa explosão de cores que tua dança encerra.
Faze de tua arte uma suave preceCapaz de enternecer os corações de pedraFaze tua música soar tão alto
Calando assim os estopins da guerra!!!Mostra ao Homem que o teu bailadoExpressa a vida nesse simples ato..
.Onde o amor é tudo,onde o amor é nato.
Que em teus saltos ponhas tua garra
Seguindo sempre a luz de teu clarão,
Quebrando muros para unir os povos
Num universo único,onde se dêem as mãos.
Abre tua alma,no esplendor da dança...
Não desistas nunca e verás,enfim,Bailar no campo,doce e cálida esperança,Em meio às flores de um lindo jardim...
(Carmen Lúcia Carvalho)