Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Lago dos Cisnes celebra 120 anos.

Imagem
Em janeiro de 1895, o Teatro Mariinski, em São Petersburgo, exibiu pela primeira vez o lendário balé ao som de Tchaikovsky. A versão de Marius Petipa e Lev Ivanov não foi a primeira deste balé, mas foi justamente ela que mudou a atitude do mundo em relação à obra do grande compositor. Ao longo de 120 anos, o “O Lago dos Cisnes” se consagrou como um dos balés mais encenados em todo o mundo. Existem apresentações com final feliz, final trágico e com diferentes leituras dos personagens. No espetáculo do britânico Matthew Bourne, por exemplo, os cisnes são todos homens. Mas a versão do Mariinski continua sendo vista como um “clássico do gênero”. O famoso coreógrafo George Balanchine se referiu ao espetáculo como o “cartão de visita do balé russo”. Segundo ele, “todos os balés deveriam se chamar Lago dos Cisnes – isso garantiria uma venda animada de ingressos e sucesso entre o público”. Primeiros passos O primeiro “O Lago dos Cisnes”, coreografado por Wenzel, foi apresentado ao público em ma…

Vitor e Guilherme Menezes

Imagem
Gêmeos brasileiros fazem sucesso dançando balé em Londres.

De São Bernardo do Campo para Londres. De Londres para China, Cingapura, Colômbia, México, Espanha.... "A gente vai dar uma volta pelo mundo dançando por aí", diz o bailarino Guilherme Menezes, de 22 anos. Referindo-se a ele e ao irmão.

O sonho de integrar uma das companhias de balé mais importantes da Inglaterra, o English National Ballet. No mês que vem, eles saem em turnê mundial após participar, em Londres, do Quebra-Nozes, espetáculo tradicional na época natalina, e, em janeiro, do Lago dos Cisnes. Mas qual a vantagem de ter dois bailarinos iguais no palco? "É o que faz a gente mais especial. O jeito que a gente dança é bem parecido. No balé, que é uma coisa bem simétrica, tem sempre duas linhas no palco, são duas pessoas dançando ao mesmo tempo. E, para o diretor de uma companhia, conseguir ter duas pessoas que - ainda mais quando a gente está no palco - são exatamente iguais é um grande ponto a favor"…

Bernadette Peçanha a bailarina de Portugal.

Em 05 de fevereiro de 2015 R.I.P.
Aos 87 anos, a ex-bailarina Bernardette Pessanha morreu no Hospital de São Francisco Xavier, vítima de doença cardiovascular. Bernardette Pessanha fez parte do grupo de nove elementos que fundou o Grupo Experimental de Ballet,  que acabou por originar o Ballet GulbenkianAntónio Laginha, diretor do Centro de Dança de Oeiras descreveu Bernardette Pessanha como “uma pessoa discreta, mas fundamental na dança em Portugal.Bernardette Pessanha nasceu em Faro, a 4 de fevereiro de 1928. Ao longo da sua carreira como bailarina, estudou no Conservatório Nacionale fez parte do Círculo de Iniciação Coreográfica, fundado e dirigido por Margarida de Abreu, nos anos 40. Entre 1950 e 1958, integrou o Grupo de Bailados Portugueses Verde Gaio, sob a direção de Francis Graça. No Grupo Experimental de Ballet, foi bailarina, ensaiadora e assistente do mestre Norman Dixon. Em 1965, no Grupo Gulbenkian de Bailado, foi assistente dos coreógrafos Walter Gore eMilko Sparemb…