sábado, 19 de janeiro de 2013

O bailarino Serguei Filine foi hospitalizado com queimaduras graves no rosto e nos olhos depois de ter sido alvo de um ataque na noite de quinta-feira


Director do Ballet Bolshoi foi atacado com ácido em Moscou

Serguei Filin, responsável pela mais famosa companhia de dança da Rússia, sofreu queimaduras de terceiro grau no rosto e ficou com a visão em perigo. Fala-se em ciúmes e em luta por lugares no palco do Bolshoi como móbil do crime, mas nada foi ainda confirmado.



O ataque, segundo os media russos, citados pelo jornal espanhol ABC, foi perpetrado por “um indivíduo não identificado” e com máscara, que lançou um frasco com líquido à cara de Filin, “presumivelmente ácido”.
Os médicos que o assistiram no hospital mostraram-se principalmente preocupados com o estado dos seus olhos, que foram afectados por queimaduras de terceiro grau, e apontam para uma recuperação que pode demorar, pelo menos, meio ano. Segundo a agência Interfax, o ex-bailarino, de 42 anos, deverá mesmo ser enviado para tratamento para a Alemanha ou Israel.
Diz o ABC que os companheiros de Filin no Teatro Bolshoi admitem que o ataque possa estar associado à sua actividade profissional e a ciúmes e lutas motivadas pelas suas decisões à frente da companhia. Filin “foi ameaçado repetidas vezes, desde que assumiu o cargo”, em 2011, disse a assessora de imprensa do Bolshoi, Katerina Nóvikova.
“Antes da sua chegada, também os seus antecessores eram constantemente pressionados, mas nunca imaginámos que a luta por um papel pudesse chegar a estes extremos; sempre acreditámos que as pessoas ligadas ao meio teatral tivessem um mínimo de decência moral”, acrescentou Nóvikova, admitindo, agora, que este é “um episódio absolutamente assustador”.

Ainda que a direcção que Filin imprimiu ao Bolshoi não seja especialmente controversa – como disse ao NYT o jornalista Raymond Stults, um especialista e crítico de dança que escreve no diário de língua inglesa Moscow Times –, a verdade é que o Teatro Bolshoi, já com 234 anos de história, tem sido “palco” de uma acesa luta pelo poder, e alvo de sucessivas críticas, que se manifestaram nomeadamente no decorrer das obras de reconstrução desta pérola da arquitectura e das artes cénicas russas, que reabriu ao público em Outubro de 2011.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Ballet Russo apresenta Don Quixote em Praia Grande

O Palácio das Artes, em Praia Grande, receberá duas apresentações da 10ª temporada do grupo Ballet Russo com a montagem completa do texto “Don Quixote”. Os espetáculos acontecerão nos dias 25 e 26 de janeiro, sempre às 20 horas, e terá participação especial do premiado casal de bailarinos venezuelanos Ana Karina Enriques e Anthony Vivas. Os ingressos para a apresentação custam R$ 30, 00 (inteira) e estão à venda na bilheteria do local. O Palácio das Artes fica na Avenida Presidente Costa e Silva, 1.600, Bairro Boqueirão. O espetáculo “Don Quixote”, que é baseado na obra homônima de Miguel de Cervantes, se passa na Espanha e conta a história de amor da jovem Kitry e do seu namorado, o barbeiro Basílio. Além das aventuras de amor do jovem casal, entre ciganos, dríades e taberneiros, a apresentação mostra todo o talento técnico dos dançarinos do tradicional Ballet Russo. “Don Quixote” tem três atos, classificação livre e duração de 120 minutos. A coordenação musical tem assinatura de Ludwig Minkus e coreografia e Marius Petipá. Entre os bailarinos da apresentação, estão Paula Alves, Thamiris Prata e Norton Fantinel. Descontos Tem direito ao desconto de meia entrada estudantes (devidamente credenciados), idosos com 60 anos ou mais, professores e portadores de deficiências e necessidades especiais.