sábado, 24 de novembro de 2012

Ballet de Londrina ganha importante prêmio nacional

A Companhia Ballet de Londrina é um dos grupos vencedores do Prêmio Funarte Petrobras de Dança Klauss Vianna 2012 e receberá um dos maiores valores da premiação - R$ 100 mil, o que garante a programação comemorativa dos 20 anos da Companhia e da Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart).
(Foto divulgação) Ao ser contemplada pela edição 2012 do prêmio, a companhia londrinense se firma ainda mais entre os grandes grupos de dança brasileiros, como o Quasar Cia de Dança, de Goiás; Esther Weitzman Companhia de Dança, do Rio de Janeiro, e Grupo Cena 11, de Santa Catarina, que também foram contemplados. “É uma premiação importante e que dará à companhia a possibilidade de viabilizar o projeto de comemoração dos 20 anos da Funcart e também garantirá parte do roteiro de circulação de espetáculos em 2013”, comemora o diretor da Cia, Leonardo Ramos. (Fonte: Assessoria de Imprensa Funcart)

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresenta BALLET COPPÉLIA

                              (Imagem TmRJ divulgação)



Desde sua estreia, em 1870, na Ópera de Paris, até os dias de hoje, Coppélia tem mantido intacto o encanto que o transformou em um dos ballets mais populares do mundo e presença obrigatória no repertório das grandes companhias clássicas. Desde de 27 de outubro, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, vinculado à Secretaria de Estado de Cultura, apresenta nova temporada até 7 de novembro, com direção artística de Dalal Achcar. Nos papeis principais estarão as estrelas do Ballet do Theatro Municipal – Claudia MotaKarina Dias e Márcia Jaqueline, e Cícero GomesDenis Vieira e Filipe Moreira –, dirigido artisticamente por Hélio Bejani. A Orquestra Sinfônica do TM será conduzida pelo Maestro Jésus Figueiredo.Belos cenários e figurinos de José Varona. A história divertida e lúdica ganha ainda mais brilho com a direção artística de Dalal Achcar, na execução da coreografia de Enrique Martinez. É, sem dúvida, um programa para a família toda”, comenta Carla Camurati, presidente da Fundação Teatro Municipal.
A coreógrafa Dalal Achcar,ressalta a importância da obra para oTheatro Municipal: “Coppélia é um marco para todos nós. Foi o espetáculo que lançou a bailarina Ana Botafogo e um dos mais belos do repertório”.

Baseado no conto Der Sandmann (O homem de areia) de Ernest Hoffman, de 1815, o ballet Coppéliafoi coreografado originalmente por Arthur Saint-León, que também assinou o libreto com Charles Nuitter. Foi o primeiro grande ballet clássico a incluir danças folclóricas como mazurcas, polcas e czardas, escolhidas por Delibes, autor da partitura, para dar mais realismo à obra. No Theatro Municipal do Rio, foi apresentado inicialmente em 1918, pela Cia. de Anna Pavlova. Desde 1981, quando Ana Botafogo fez sua estreia com grande sucesso no BTM, o Theatro Municipal apresenta a versão do coreógrafo cubano Enrique Martinez, criada originalmente para o American Ballet Theater e que se tornou uma unanimidade, adotada pelas maiores companhias do mundo.



Hélio Bejani, diretor do Ballet do TMRJ, resume: “Coppélia, traz nossa companhia de volta à essência do ballet clássico, onde os bailarinos poderão mostrar toda sua competência na condição que nos diferencia como únicos no país: a de preservar a historia do ballet de repertório. É um clássico cheio de amor, encanto e magia. Uma boa oportunidade de diversão, com uma dose grande de emoção”.
Um dos pontos altos de Coppélia é a música de Lèo Delibes, como explica o Maestro Silvio Viegas, Diretor Artístico e Maestro Titular da OSTM “O mais interessante de Delibes é que, por ser um compositor acadêmico, criou uma estrutura sólida e pensada em comum acordo com a dança, sendo fundamental para a formação de uma unidade”. “A sinfônica de Delibes é considerada um dos melhores exemplos de música para o balé de qualquer época. Ela é o divisor de águas na história da música feita especialmente para o balé”, completa.
Coppélia
Ballet e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Música: Léo Delibes
Coreografia: Enrique Martinez
Libreto: Charles Nuitter, inspirado no conto Der Sandmann, de Ernest Hoffman
Direção Artística: Dalal Achcar
Cenários e figurinos: José Varona
Direção Artística do BTM: Hélio Bejani
Regência: Jésus Figueiredo
Solistas:
Márcia Jaqueline e Cícero Gomes – 27/10 e 4/11
Cláudia Mota e Denis Vieira– 28/10, 1º e 7/11
Karina Dias e Filipe Moreira – 3 e 6/11
Temporada:
Estreia: 27 de outubro, às 20h30
Dia 28/10 e 4/11 às 16h
Dias 1, 6 e 7/11 às 20h
Dia 3 às 20h30
Theatro Municipal do Rio de Janeiro








Aluna da Escola do Bolshoi é aprovada no Ballet do Uruguai

           

                                        (Imagem Nilson Bastian)



Jovem concorreu com 60 pessoas e trabalhará no Ballet Nacional Sodre.
Aluna de 18 anos deve trabalhar por um ano na companhia no Uruguai.





A aluna do último ano da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, Nathiany Ribeiro, 18 anos, natural de Salvador foi aprovada para o Ballet Nacional Sodre, do Uruguai.  A audição ocorreu no dia 20 de outubro e era dividida em duas fases. Nathiany, foi uma das 8 aprovadas e o contrato tem vigência de um ano, com início no dia 28 de janeiro de 2013 e segue as leis trabalhistas do Uruguai. A jovem concorreu com mais 60 pessoas.Há seis anos estuda na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Ela é fruto de uma audição realizada em Salvador pela instituição. No Bolshoi Brasil atuou em quase todos os repertórios: Don Quixote, O Quebra-nozes, Giselle, Chopiniana e o contemporâneo Jurei pro amor um dia te encontrar. Seu papel de destaque foi em Danças Polovitzianas, extraídas da ópera O Príncipe Igor, como Tchaga um personagem envolvente que representa o espírito guerreiro dessa obra.

Para as aspirantes no balé dá uma dica: “Nunca desanimem com o primeiro obstáculo. O balé é exigente, mas compensador. Persista, corra atrás do seu sonho que você consegue. Nunca se limite sempre de o máximo de você", conclui.

Ballet Jovem Palácio das Artes estreia novo espetáculo nesta quarta-feira, no Grande Teatro Coreografia de Peter Lavratti buscou inspiração em obras do escultor Auguste Rodin


O público que comparecer nesta quarta-feira ao Grande Teatro. A pergunta dá também nome ao espetáculo do grupo de dança da Fundação Clóvis Salgado, que estreia logo mais e tem concepção coreográfica de Peter Lavratti, bailarino da Cia. de Dança Palácio das Artes.

Segundo a diretora artística do grupo, Andréa Maia, o coreógrafo se inspirou em imagens do escultor francês Auguste Rodin (1840–1917) e ao longo do processo de desenvolvimento da montagem, que apresentará uma série de movimentos sobre o tema “relação”, buscou ouvir a opinião dos bailarinos, propondo-lhes perguntas como “o que entendiam como relação?” e “o que identificariam como frágil nas relações?”.

“O Lavratti fez uma pesquisa gestual com as imagens de Rodin e daí as coisas se desenrolaram. Ao mesmo tempo em que as relações são fortes, elas são frágeis; é um paradoxo interessante e por isso esse questionamento”, explica Andréa. Por isso, a coreografia traz momentos fortes de paixão, fragilidade e sensibilidade, características de todo relacionamento, e foi criada a partir da música Piano works, de Craig Armstrong.




A coreografia deu a Amanda Santana o prêmio de Bailarina Revelação no Sesc/Sated 2009 e no Usiminas/Sinparc 2009, e a Bruno Rodrigues o prêmio de Bailarino Revelação no Usiminas/Sinparc 2009. “

Ballet Jovem foi criado em 2007, em parceria com o Instituto Unimed-BH, com o objetivo de preparar bailarinos com idade a partir de 15 anos para atuar em grupos profissionais. Ao longo dos seus cinco anos, vários de seus integrantes foram contratados por outras companhias, como Grupo Corpo, Camaleão Grupo de Dança e Cia. Mário Nascimento, de Belo Horizonte, e ainda a Cia. de Dança de Caxias do Sul e o Balé Teatro Guaíra (Curitiba) e até mesmo do exterior – de Atlanta (EUA), Canadá e Salzburgo (Áustria). Em 2010, a direção artística e de ensaios foi assumida pela bailarina Andréa Maia. Solista do Ballet da Cidade de São Paulo por 22 anos, ao longo de sua carreira ela realizou trabalhos com renomados coreógrafos e professores nacionais e internacionais.

Nos dias 9, 10 e 11 de novembro, o Ballet Jovem Palácio das Artes vai dar mais uma prova de como o trabalho desenvolvido pelo grupo tem sido diversificado. Depois de participarem da ópera A viúva alegre, encenada este mês no Palácio das Artes, a mostra RSVP, resultado de um intercâmbio cultural entre o grupo da Fundação Clóvis Salgado e o Dança Jovem, do Centro Artístico de Dança, será apresentada no Espaço Cultural Ambiente, na Serra.




sábado, 6 de outubro de 2012

Jovens do Ballet Cisne Negro encenam "A Fada dos Espelhos" em SP Fonte: Boainformacao.com.br http://www.boainformacao.com.br/2012/10/jovens-do-ballet-cisne-negro-encenam-a-fada-dos-espelhos-em-sp/



                                                               (Fonte por )




Jovens bailarinas do Ballet Cisne Negro (foto) integram o elenco do espetáculo de dança “A Fada dos Espelhos”, no Teatro Bradesco
Jovens bailarinas integram o elenco do espetáculo de dança “A Fada dos Espelhos”, que terá sessões em 9 e 10 de outubro, às 15h, no Teatro Bradesco (zona oeste de São Paulo).
Os ingressos custam R$ 60 e estão disponíveis no site Ingresso Rápido.
Com criação de Afrânio Bittencourt e direção artística de Hulda Bittencourt, os integrantes do grupo Passo a Passo e do Studio de Ballet Cisne Negro apresentam coreografias que vão do balé clássico à dança contemporânea, como “O Quebra Nozes”.
A trajetória da personagem de desenho animado Fada Miroir pela história da dança permeia o espetáculo. Projetada em animação e dublada pela atriz Gabriela Duarte, ela acompanhou os grandes momentos da dança por morar nos espelhos dos teatros e academias mundiais.
“A Fada dos Espelhos” – Teatro Bradesco – r. Turiassú, 2100, 3º piso, Pompeia, zona oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3670-4100. Ingr.: R$ 60. 9 e 10/10: 15h. Livre.

Ballet do Teatro Guaíra anuncia duas sessões com entrada grátis



                                               (Fonte Viva Maringá  -  Imagem Sagração da Primavera - Jorge Vieira)





O Ballet do Teatro Guaíra apresenta "A Sagração da Primavera" no Teatro Calil Haddad em duas sessões, na quarta (3) e na quinta (4), a partir das 20h30. A entrada é grátis.
O espetáculo aborda a história de uma jovem que será sacrificada como oferenda aos deuses para garantir um ano de boa colheita.
A coreografia original do balé é de autoria de Vaslav Nijinsky. A música é uma das criações mais famosas do russo Igor Stravinsky.
Quando: Quarta (3) e quinta (4), às 20h30
Local: Teatro Calil Haddad, Av. Dr. Luiz Teixeira Mendes, 2500, Zona 5
Preço: Grátis








Ballet de Londrina abre Festival de Dança com novo espetáculo

Novamente com uma composição de Igor Stravinsky, a Companhia Ballet de Londrina vai abrir o 10º Festival de Dança com o espetáculo "Petrouchka", nesta sexta-feira (5). O público poderá conferir a adaptação na Fundação Cultural e Artística de Londrina (Funcart).Petrouchka foi escrita por Stravinsky e coreografada por Michel Fokine. Ela mostra uma enganosa teia da paixão não correspondida e alimentada pelo amor a si prório. A montagem londrinense é assinada pelo diretor do Ballet de Londrina, Leonardo Ramos.
A companhia já usou a música de Stravinsky no espetáculo "Sagração da Primavera", que foi lançado em 2011. Ramos explicou como aconteceu a adaptação neste ano. "Foi trabalhada a transferência da obra clássica para o contemporâneo se atendo basicamente a personalidade dos personagens", disse.
A décima edição do Festival de Dança começa nesta sexta-feira, às 20, na Funcart, localizada na Rua Senador Souza Naves, 2.380. O evento vai até o dia 13 de outubro com espetáculos de diversas companhias e oficinas.
Os ingressos custam R$ 10 e podem ser comprados na Escola Municipal de Dança, no interior da Funcart; no Shopp Ballet, na Rua Pio XII, 64; e na Capezio Artigos para Dança e Ginástica, na Rua Paranaguá, 921.

(Fonte O Diário de Londrina)

Cia Brasileira de Ballet estreia 'O Lago dos Cisnes' no Rio




                                     (Fonte Jornal do Brasil )





A Companhia Brasileira de Ballet, estreia no Rio a temporada de O Lago dos Cisnes, após uma turnê pelo país. A excursão da obra mais popular do compositor russo Tchaikovsky começa pelo Teatro Carlos Gomes, de quarta-feira (03) a domingo (07). Ele se apresentam ainda nas arena Dicró, na Penha, nos dias 27 e 28 de outubro, na arena Jovelina, na Pavuna, dias 31 de outubro e em 1º de novembro e no Imperator, no Méier, dia 07 de novembro.    


2 bailarinos estão no palco em O Lago dos Cisnes, e a direção geral e adaptação da coregrafia são assinadas por Jorge Texeira, que também dirige a cia. A peça, que narra um conto de fadas baseado em lendas de mulheres cisnes, tem quatro atos. Em 2010, a história chegou às telas de cinema pelas mãos do diretor americano Darren Aronofsky, no filme Cisne Negro (Black Swan), compremiada atuação da atriz Natalie Portman.
A companhia já ganhou diversos prêmios nacionais e internacionais e exporta talentos de dança para outros grupos. Além das artes, o projeto contribui para melhoria social através da ONG Ciranda Carioca, que auxilia 140 jovens, não apenas com o ensino do balé, mas também com moradia e alimentação.

Criada em 1967 pelo industrial Paulo Ferraz e sua esposa, a bailarina Regina Ferraz, a Cia Brasileira de Ballet tem como objetivo estimular a arte da dança e descoberta de novos valores artísticos. Em 2001, após um período inativo o nome da Cia. foi cedido ao professor Jorge Texeira, em reconhecimento ao trabalho técnico e artístico desenvolvido por ele e seus alunos.
“Muito cedo descobri que é isso que me faz feliz. Vivo em função da companhia e da luta para manter a ONG em atividade e para não deixar que bailarinos talentosos desistam da carreira por falta de condições financeiras. Não poderia ser diferente”, ele comenta.  Ou, como dizia Pina Bausch, “dancemos, de outro modo estamos perdidos”, completa o diretor Jorge Teixeira. 

Serviço
Espetáculo O Lago dos Cisnes da Cia Brasileira de Ballet
Local: Teatro Carlos Gomes (Praça Tiradentes s/n - Centro - Rio de Janeiro
Data e horário: Dia 03 a 07 de outubro |Quarta a sábado às 19h30 I domingo , às 17hs
Ingresso: R$ 20,00 / meia R$ 10,00
Informações no telefone:  (21) 2224-3602
Classificação: Livre
Outras datas da temporada:
- Arena Dicró, Penha – dias 27 e 28 de outubro
- Arena Jovelina, Pavuna – dias 31 de outubro e 01 de novembro
- Imperator, Méier – 07 de novembro



sábado, 29 de setembro de 2012

Companhia europeia de balé apresenta no País adaptação de Romeu e Julieta

(Fonte Do R7) Fundada em 1909, a companhia Les Ballet de Monte Carlo, uma das mais famosas do mundo, irá apresentar no País uma adaptação do compositor russo Sergei Prokofiev (1891-1953) para o clássico Romeu e Julieta, do inglês Wiliam Shakespeare (1564-1616). Serão cinco apresentações – três no Teatro Alfa, em São Paulo (nos dias 4, 5 e 6 de outubro) e duas no Theatro Municipal do Rio (dias 9 e 10 de outubro). A tradicional companhia, conhecida pela técnica impecável e sensual de seus 43 bailarinos, show de iluminação e pelos cenários grandiosos, traz ao Brasil um time com 40 técnicos e diretores. Eles são responsáveis por montar o aparato que dá vida ao espetáculo: uma rampa de 7 m e o piso de 210 m, além do equipamento gigantesco de luz e dos figurinos. Uma equipe da BBC de Londres irá filmar as apresentações do Les Ballet de Monte Carlo. As imagens farão parte de um documentário. O balé é dirigido pelo premiado coreógrafo Jean-Christophe Maillot, de 52 anos, famoso por conduzir espetáculos vigorosos e sensuais de dança. O cenário, que apresenta painéis móveis e jogos de luzes, tem ar cinematográfico. A companhia conta como presidente a princesa Caroline de Mônaco. O crítico René Sirvin, do jornal francês Le Figaro, deu a seguinte definição sobre a coreografia do Les ballet: - O que mais desconcerta é a inteligência da narrativa e a brilhante direção dos dançarinos. Serviço: SÃO PAULO Dias: 4, 5 e 6 de outubro (quinta, sexta-feira e sábado) Horário: 21h e 21h30 (quinta e sexta-feira) e 16h e 21h (sábado) Local: Teatro Alfa (Endereço Teatro: TR. Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro) Classificação etária: livre RIO DE JANEIRO Dias: 9 e 10 de outubro (terça e quarta-feira) Horário: 20h30 Local: Theatro Municipal (Endereço: Praça Floriano – Centro. Tel: (21) 2262-3501) Classificação etária: livre Duração: 52min/20 intervalo/23min/3 pausa/35min Vendas: Disque Dell´Arte 4002-0019 Preços: de R$ 60 a R$ 300

Centenário do Teatro Cultura Artística é comemorado em SP

A companhia de dança Bejart Ballet Lausanne faz a partir desta quinta-feira (27) até domingo (30) cinco apresentações no Teatro Municipal de São Paulo para comemorar o aniversário de 100 anos do Teatro Cultura Artística. Em agosto de 2008, o Cultura Artística, que fica no bairro da Consolação, na região central da cidade, sofreu um incêndio que deixou o espaço completamente destruído. Restaram do antigo acervo apenas fotos e cartazes que estavam guardados no escritório, que ficava em uma sala na área externa do teatro. A fachada é a única parte que continua em pé. Por enquanto, só a restauração do painel de Di Cavalcanti, que está protegido por placas, ficou pronta. A parte do acervo que foi salva continua guardada. Entre o material está o primeiro sarau organizado pela Sociedade Cultura Artística há exatos 100 anos. Serviço Cultura Artística - 100 Anos - Béjart Ballet Lausanne Local: Teatro Municipal de São Paulo Endereço: Praça Ramos de Azevedo, s/nº - Centro Data: 27 e 28 de setembro (21h); 29 de setembro (20h); e 30 de setembro (17h) Preço: setor 1: R$ 390 ; setor 2: R$ 230 ; setor 3: R$ 150 (com meia-entrada) Telefone: (11) 3397-0327 (Fonte Do G1 SP)

Ballet das Alagoas representa Penedo em evento internacional

Festival de dança acontece em Belém do Pará O Ballet das Alagoas, formado por bailarinas do Colégio imaculada Conceição voou na manhã desta terça-feira, 25, para a cidade de Belém capital do Pará onde se apresenta concorrendo com vários outros grupos de dança do Brasil e do mundo na XIX edição do Festival Internacional de Dança da Amazônia (FIDA). O corpo de balé penedense comandado pelo bailarino e coreógrafo Fernando Ribeiro, já participou de várias outras edições do referido festival, inclusive já teve seu trabalho premiado, como por exemplo, na V edição em 1998 com a coreografia “Salmos”, em 2003, na X edição com a coreografia “Humanos.com” e na XI edição, no ano de 2004, com a coreografia “Do homem ao poeta”, todas elas de autoria de Fernando Ribeiro. Para este ano, o Ballet das Alagoas apresenta trechos da coreografia “I Ching” que teve sua estreia em dezembro de 2011, no entanto, é em “Sonhos, no limiar da realidade, onde os sonhos são resultados de manifestação instintiva ou mecanismo inconsciente que revivem lembranças de fatos ocorridos, alguns são absurdos com imagens irreais” que a trupe penedense concorre na categoria de melhor coreografia. “Na verdade, o Ballet das Alagoas sempre participou sem a pretensão de ser premiado e sim de mostrar o que temos de melhor de um trabalho feito com responsabilidade e dedicação”, frisou Fernando Ribeiro. A trupe penedense é composta pelas bailarinas, Kallyne Teixeira, Luana Cristine Cruz Pereira, Laryssa Santos, Maura Luiza Dias Martins, Maria das Graças Barbosa Cruz, Marina Quirino C. Santos, Maria Eslãine Castro, além da participação do bailarino, Francisco de Assis Pereira. O evento acontece de 25 a 30 de setembro, no Teatro da Paz em Belém do Pará.
Foto e matéria de Fábio Andrey

Nuevo Ballet Español apresenta a essência do flamenco

Castanholas, palmas ritmadas, guitarra e sapateado. Estes são alguns dos principais elementos do flamenco, cartão-postal da cultura espanhola, presentes no espetáculo Cambio de Tercio, que será apresentado sábado, 29, às 21 horas, na sala principal do Teatro Castro Alves. O Nuevo Ballet Español, uma das mais modernas e inovadoras companhias de dança do novo cenário espanhol, é comandada pelos coreógrafos e bailarinos madrilenhos Ángel Rojas e Carlos Rodríguez, que sobem ao palco acompanhados de quatro dançarinas e seis músicos. O espetáculo é composto por dez quadros de diferentes durações, que exibem diversos bailes desta dança espanhola: cantiñas, sevilhanas, fandangos, rumbas, bamberas, bulerias, tanguillos e seguidillas. "Há mais de 20 anos fazemos pesquisas no campo da dança, mas neste espetáculo não fizemos nenhuma mescla de estilos. O que está em cena é o flamenco tradicional em sua essência", conta Rojas. Segundo o artista, o que há de contemporâneo em Cambio de Tercio é o conceito. "Os músicos não estão dispostos de forma estática. Eles se movem conosco o tempo todo, de acordo com a coreografia. É isto que atualiza a concepção cênica e a torna fresca". Para ele, outra parte que ratifica este aspecto é o momento em que o público pode ver a troca de figurino dos dançarinos. "Isto mostra a transformação da pessoa em artista. Enquanto no palco se desenrola um quadro, o público acompanha a troca de vestuário. Fazemos isso para que o vejam. Para que seja real". Em turnê pelo mundo desde 2009, o espetáculo é dividido em três partes, com solos, duetos e ensembles, que mostram a trajetória do flamenco dos anos 1950 até os dias de hoje. "É um registro da estética, da dança e de tudo que a compõe", afirma Rojas. Cambio A expressão cambio de tercio vem do mundo das touradas e se refere à mudança entre as três fases distintas da luta do toureiro com o touro. No espetáculo, seu significado está atrelado a uma mudança de momento, uma nova etapa: a evolução dos coreógrafos Rojas e Rodríguez, que se afastaram das primeiras criações, muito focadas na energia e sensualidade da dança. "Para nós é uma mudança, um início de etapa diferente. Depois de 17 anos como coreógrafos, chegamos a uma fase de maturidade muito interessante e também assumimos o lugar de professores, o que nos permite combinar a parte mais tradicional de nossa arte com novas formas de movimento", resume Rojas. Os caminhos de Rojas e Rodríguez se cruzaram em 1994, quando receberam o prêmio de Melhor Bailarino Revelação do Concurso Nacional de Coreografia e passaram a integrar, como solistas, a companhia de José Antonio Ruiz, os "Ballets Españoles". Em 1995, eles fundaram o Nuevo Ballet Español e desde então tiveram o trabalho reconhecido por diversos prêmios, como o prêmio UP de Dança para Melhor Companhia de Dança Espanhola e Flamenco (2000), prêmio para Melhor Espetáculo Musical do Ano (Don Juan, 2004), entre outros.
(Fonte Terra. com)

Turnê do Ballet de Monte Carlo chega ao Brasil

A turnê do Ballet de Monte Carlo desembarca no Brasil, mais precisamente em São Paulo e no Rio de Janeiro, na próxima semana, para apresentar Romeu e Julieta, uma releitura da famosa obra de Prokofiev baseada na peça de Shakespeare. A companhia, comandada pela Princesa Caroline de Mônaco, tem espetáculos marcados para os dias 4, 5 e 6 de outubro, no Theatro Municipal de São Paulo, e se apresenta nos dias 9 e 10 de outubro, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. No total, 73 pessoas, entre técnicos, diretores e bailarinos, são responsáveis pelo show. Para a produção, será montado nos dois teatros um contra-piso de 210 metros quadrados, em função de uma rampa de aproximadamente 7 m, que garante as movimentações entre os vários atos. Além disso, uma equipe da BBC vai acompanhar os profissionais para produzir um documentário sobre a companhia. (Fonte Terra.com)

domingo, 23 de setembro de 2012

Percurso histórico do Poeta Maior é relembrado pelo Ballet Nacional

“Havemos de voltar” é o título de espectáculo de dança tradicional a ser apresentado pelo Ballet Nacional de Angola, amanhã, às 12 horas, no Centro Cultural Agostinho Neto, em Catete. De acordo com o director e coreógrafo da companhia, Domingos Nguizani, o espectáculo enquadra-se no programa de actividades para saudar o 17 de Setembro, dia do Herói Nacional. O espectáculo, cuja coreografia é assente num drama, tem como destaque a obra “17 de Setembro” e é também baseado na canção “Neto Wele”, feita pelo músico Tabonta, aquando da morte de Agostinho Neto, no dia 10 de Setembro de 1979, na Rússia. O drama, explicou o coreógrafo, reflecte a dor demonstrada pelos angolanos quando receberam a notícia da morte do “Guia Imortal” da revolução nacional. Criado em 1986, o Ballet Nacional de Angola tem procurado, dentro dos objectivos, pesquisar e divulgar, a nível nacional e internacional, obras com temáticas capazes de reflectir a cultura tradicional e moderna angolana. O projecto Ballet Nacional, destacou Domingos Nguizani, é, à semelhança dos de países africanos como o Congo Democrático, Costa do Marfim, Senegal, Guiné-Bissau, Mali e Gabão, sinónimo de unidade e defensor da identidade cultural, dentro do universo etno - dançario da Nação angolana.
(Fonte- Jornal de Angola)

Bailarinos do SESI participam da 3ª Mostra de Dança do Porto Velho Shopping

A Academia de Dança do SESI Porto Velho participa pelo terceiro ano consecutivo da Mostra e vai apresentar Ballet de Repertório Clássico Paquita, Jazz, Contemporâneo, moderno e Dança de Salão (com os ritmos de Bachata e samba de gafieira) sob a coordenação das professoras Rita Nascimento (Ballet); Tailô Cristina da Silva Carvalho (Baby Ballet) e professor Raimundo Quintino (Dança de Salão). A apresentação acontece dia 29 de setembro (sábado) das 17h00 às 18h30 e contará com aproximadamente 100 alunos com faixa etária de 8 a 35 anos. A professora Rita aproveita para convidar a todos os pais e colaboradores para assistirem este evento, que em seu ponto de vista “mais uma vez vem consolidar o ballet no Estado, fortalecer a marca SESI e proporcionar à população de Porto Velho momentos de beleza, cultura e lazer”, ressaltou. A superintendente do SESI, Gilvani Fares ressalta a importância da dança e os benefícios à saúde. “O objetivo da Escola de Dança é gerar qualidade de vida por meio desta prática, uma forma de expressão com o corpo, que proporciona bem estar”. Já o presidente do Sistema FIERO, Denis Baú lembra que para o SESI é uma preocupação transmitir para seus alunos valores como: união, superação, respeito, espírito de equipe. “Como nos anos anteriores este será mais um belo espetáculo (Fonte Jornal de Rondônia)

Ballet de Londrina ,destaque em evento em São Paulo

A Companhia Ballet de Londrina, participou neste sábado (22), da 15ª edição do Dança e Movimento, em Ilhabela, litoral paulista. O elenco apresenta o espetáculo "Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças". O evento é realizado pelo Espaço Cultural Pés no Chão e reúne uma programação diversificada, incluindo grupos nacionais e internacionais, sendo ainda o maior evento artístico do Litoral Norte paulista.
Além dos palcos tradicionais, as apresentações acontecem em vários espaços alternativos da cidade, como escolas e quadras esportivas. O Ballet de Londrina participa pela primeira vez de uma edição do Dança Movimento que, além de grupos brasileiros, como o São Paulo Companhia de Dança, destaca os internacionais Cie À Fleur de Peau e o israelense Clipa Theater, considerado o mais importante grupo de teatro visual de Israel. A coreografia "Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças", do diretor da companhia londrinense, Leonardo Ramos, foi apresentada na França, no início de 2012, e celebra um rito de passagem entre a infância e a vida adulta. Uma tentativa de conhecer mais a essência humana. A coreografia também revelou Vitor Rodrigues, 16 anos, aluno da Escola Municipal de Dança, que integra o elenco de 12 bailarinos da companhia. A Companhia Ballet de Londrina é mantida pela Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart), com apoio da Lei de Incentivo à Cultura, Prefeitura de Londrina, Governo do Estado do Paraná (Conta Cutura/Sanepar) Empresa Tigre e Instituto Roberto Hansen. (Fonte Redação Bonde)

Nuevo Ballet Español faz apresentação única na capital mineira

Grupo apresenta diversas vertentes da dança Flamenca
Cantiñas, sevilhanas, fandangos, rumbas, bamberas, bulerias, tanguillos e seguidillas – todas essas vertentes da dança flamenca chegarão aos mineiros por meio da companhia Nuevo Ballet Español, que se apresentará apenas amanhã no Palácio das Artes. Os coreógrafos Ángel Rojas e Carlos Rodríguez ficaram conhecidos por conferir ares contemporâneos à tradicional arte de seu país. Cambio de tercio traz a BH um dos grupos mais respeitados da nova cena espanhola, além de figurinos caprichados e músicos de primeira categoria. O trabalho da dupla tem forte marca autoral. Desde 1995, quando foi criado, o Nuevo Ballet recebeu prêmios importantes em seu país. A expressão cambio de tercio vem das touradas: refere-se às três fases da luta do toureiro com o animal. Dez quadros cênicos compõem a montagem, que reúne solos, duetos e ensembles. Sobem ao palco quatro bailarinas, seis músicos e a dupla de coreógrafos madrilenhos. Rojas e Rodríguez estudaram com nomes consagrados, como José Granero, Luisillo e Rafael Aguilar, e foram solistas do Ballet Españoles, de José Antonio Ruiz. O Nuevo Ballet Español está instalado na cidade de Móstoles, perto de Madri. O grupo já se apresentou em vários países da Europa, além da China e do México. De BH a turnê brasileira seguirá para São Paulo (dias 25 e 26), Ribeirão Preto (dia 27) e Salvador (dia 29). (Fonte EM Cultura)

sábado, 22 de setembro de 2012

Associação de Ballet e Artes Fernanda Bianchini

A Associação de Ballet e Artes Fernanda Bianchini existe desde 1995 e é reconhecida mundialmente por um método pioneiro desenvolvido pela bailarina e fisioterapeuta Fernanda Coneglian Bianchini Saad. Por esse método, deficientes visuais aprendem a dançar Ballet de forma graciosa, como qualquer outro belo bailarino. O aprendizado se inicia no toque. O passo é ensinado a cada aluno. O professor, sempre com muito carinho, orienta e repete todos os movimentos até que, em certo ponto, os bailarinos dançam apenas com instruções orais. A Associação dá aulas gratuitas para deficientes visuais de todas as idades, com aulas de Ballet Clássico, Sapateado, Dança de Salão, Danças para terceira idade, Ballet para adultos e música. Com esses cursos, nossos alunos melhoram a postura, o equilíbrio, a noção espacial e a auto-estima, além de romper barreiras e preconceitos. A CIA Fernanda Bianchini convida todos os interessados em aprender a linda arte da dança e fazer do que é sonho uma realidade! Venha aprender Ballet Clássico, Ballet para adultos, Sapateado, Dança de Salão, Sincronismo e Expressão, Música e ainda Dança para terceira idade, com os melhores e mais dedicados profissionais, que usam o método pioneiro de ensino para deficientes visuais desenvolvido pela própria Fernanda Bianchini. Crianças e adultos, entre 3 e 60 anos podem participar das aulas, ministradas na sede da Associação, e fazer parte desse grupo tão especial. Entre em contato através do telefone (11) 5084-8542, pelo nosso canal de contato no site ou pessoalmente e saiba mais! Associação de Ballet e Artes para Cegos Av. Domingos de Moraes, 1765 Vila Mariana - São Paulo Escritório de Vendas: (11) 3255-5189 (11) 5084-8542 c/ Elaine ou Bianca (11) 9945-2133 c/ Fernanda

Bailarinas cegas participaram da Cerimônia de Encerramento dos Jogos Paralímpicos de Londres 2012

O encontro entre jovens bailarinas sem visão e duas estrelas brasileiras do Royal Ballet de Londres, foi sem dúvida um momento encantador de superação. Projeto pioneiro da coreógrafa Fernanda Bianchini teve quatro representantes na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Paralímpicos de Londres 2012
(Foto Olímpiada Londres 2012) Convidada pela produção da parte brasileira da Cerimônia de Encerramento, a coreógrafa começou os ensaios com Geyza Pereira, Marina Guimarães, Gisele Dantas e Aldenice Moreira sem maiores detalhes sobre a apresentação, que ganharia convidados mais do que especiais na sequência: Roberta Marquez, primeira bailarina, e Thiago Soares, bailarino principal do Royal Ballet de Londres, uma das companhias de balé clássico mais tradicionais do mundo.

Ballet pode auxiliar no desenvolvimento dos pequenos

Ballet pode auxiliar no desenvolvimento dos pequenos O ballet combina música, mímica e dança para narrar uma história O ballet, muitas vezes procurado pelas mães para auxiliar na postura das filhas, traz muito mais benefícios para os pequenos. Especialistas afirmam que o ballet se difere de outros esportes porque, além dos benefícios físicos como o melhoramento da postura, coordenação motora, noções de localização e orientação de espaço, flexibilidade e aumento da resistência corporal, é uma arte de expressão com movimentos lúdicos. De acordo com a experiente professora Rosânia Gonçalves, o balé combina música, mímica e dança para narrar uma história e por isso desperta sentimentos e emoções. “Sem dúvidas os benefícios ultrapassam a ação pedagógica e ajudam no crescimento”. No ballet todos os passos e movimentos são predeterminados e formam a coreografia. Essa atividade exige dos praticantes várias horas de exercícios e ensaios, facilitando o desenvolvimento de habilidades motoras. “O fato de ter que seguir uma coreografia também é outro aspecto importante. Isso aguça a curiosidade e faz com que elas exercitem além do corpo, a cabeça, na hora de decorar os passos”, diz. A professora afirma ainda que são necessários nove anos para formar uma bailarina clássica. “Na nossa região nenhuma academia forma bailarinas. Nós preparamos para a formação, mas esta só existe em grandes centros, como no Teatro Municipal. Percebemos que quanto mais cedo a criança começa no ballet, mais facilidade ela tem para executar os movimentos e aperfeiçoar os passos, por isso sempre indicamos o baby class. Mas é importante que a criança goste, que sinta prazer e se divirta nas aulas. Nenhuma bailarina será formada simplesmente porque os pais gostariam que a criança seguisse esse caminho”, (Fonte GI Notícias)

Bailarinas de Campina Grande são selecionadas pelo Ballet Bolshoi

A escola Bolshoi de Ballet existe desde 1776 e, apesar da crise que devasta a Rússia atualmente, a companhia realiza 280 apresentações por ano com os seus 2.500 profissionais. Entre eles, bailarinos, e a cada momento novos talentos são descobertos, como a jovem Vitória Nunes, que tem apenas 13 anos de idade e foi classificada em Campina Grande na modalidade dança clássica. (Fonte:http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2012/09/)

OLÁ !

Desculpem a ausência.. não vos esqueci, tenho andado por outras praças. Mas vamos lá.. continuar nosso trabalho.. Obrigada pelas visitas e pelos comentários.

terça-feira, 22 de maio de 2012

A coreógrafa Olga Roriz,

A coreógrafa Olga Roriz, 56 anos, é a vencedora da edição 2012 do Prémio União Latina. Esta é a primeira vez que o prémio distingue uma personalidade da área da dança.











A notícia foi confirmada pela própria coreógrafa que, em declarações ao PÚBLICO, disse que “o prémio distingue também a dança, numa altura em que as artes parecem excluídas da vida quotidiana”.

Olga Roriz, que prepara neste momento a remontagem, na Companhia Nacional de Bailado e no Ballet Teatro Guaíra (de Curitiba, Brasil), da sua coreografia Sagração da Primavera, estreada em 2011, diz que o prémio “tem um sabor agridoce”: “É prestigiante, e de louvar, mas não nos podemos esquecer do momento estranho que as artes vivem neste momento ”. Por isso, “a surpresa” é tanto maior, porque “permite esquecer essa ambivalência”.

A situação de que fala tem exemplos muito concretos, como é o caso da perda eminente de espaço de trabalho. Olga Roriz foi informada de que a sua companhia, que parte no sábado para Macau onde apresentará, no centro cultural da cidade, a criação de 2007, Nortada, deverá abandonar em Setembro as instalações que ocupava há dois anos na Rua da Prata. A seguradora Tranquilidade, com quem havia estabelecido um protocolo de cedência de espaço que lhe permitia abrir o espaço a aulas e residências artísticas de outros criadores, decidiu ali construir um hotel.

A coreografia A Cidade, com estreia em Outubro em Viana do Castelo, seguindo-se depois a digressão nacional, será a última que a coreógrafa ali vai poder criar.

O prémio, no seu décimo aniversário, distinguiu já o cineasta Manoel de Oliveira, o ensaísta Eduardo Lourenço (que presidiu este ano ao júri), o arquitecto Álvaro Siza Vieira, o ex-Presidente da República Mário Soares, a helenista Maria Helena da Rocha Pereira, o historiador José Mattoso, o actor e encenador Luís Miguel Cintra, o pintor Júlio Pomar, o arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles e a escritora Lídia Jorge.

A cerimónia de entrega do prémio será dia 29 de Maio, no Instituto Camões, em Lisboa, presidida pelo secretário de estado dos Assuntos Europeus, Miguel Morais Leitão.

Tiago Bartolomeu Costa, crítico de artes performativas, escreve regularmente sobre teatro e dança no blogue Teatro Público.




Segundo disse à Lusa, Maria Renée Pareja Gomes, representante da União Latina, o júri do galardão, presidido por Eduardo Lourenço, decidiu atribuí-lo a Olga Roriz "pelo desempenho de uma obra artística, como profissional e criadora reconhecida internacionalmente".
Até 2008 designado por Prémio da Latinidade ‘Troféu Latino’, passou em 2009 a ter o nome de Prémio da Latinidade ‘João Neves da Fontoura’, ministro dos Negócios Estrangeiros brasileiro a quem se deve a criação da União Latina como organização internacional.
Com este Prémio criado em 2002, a União Latina visa homenagear uma personalidade ou instituição que se tenha distinguido, pela sua obra, na difusão da Latinidade, nos domínios artístico, literário ou científico.
Nascida em Viana do Castelo, Olga Roriz, 56 anos, estudou ballet clássico e dança moderna com Margarida Abreu e Ana Ivanova, ingressou na Escola de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa e tornou-se primeira bailarina do Ballet Gulbenkian, onde foi depois convidada para coreografar. Criou a Companhia Olga Roriz em 1995.
Nas edições anteriores foram galardoados o cineasta Manoel de Oliveira, em 2002, o ensaísta Eduardo Lourenço, em 2003, o arquitecto Álvaro Siza Vieira, em 2004, o ex-Presidente da República Mário Soares, em 2005, a investigadora de estudos clássicos Maria Helena da Rocha Pereira, em 2006, o historiador José Mattoso, em 2007, o actor e encenador Luís Miguel Cintra, em 2008, o artista plástico Júlio Pomar, em 2009, o arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, em 2010, e a escritora Lídia Jorge, no ano passado.
Fundada em 1954, a União Latina é composta por 36 Estados de língua oficial ou nacional românica e tem como objectivo promover a reflexão sobre os valores culturais e linguísticos do conjunto da comunidade latina e a consciência da identidade cultural comum destes povos.
De acordo com Maria Renée Pareja Gomes, também membro do júri, a sessão solene de entrega do Prémio da Latinidade terá lugar no Instituto Camões, a 29 de Maio, com a presença do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.


Fonte:Alertas do Google sobre Ballet)

Ballet do Teatro Bolshoi começa turnê nos Estados Unidos e Canadá

O ballet do Teatro Bolshoi começou, nesta terça-feira, 15, uma turnê, que se estenderá até o dia 10 de junho, pelos Estados Unidos e pelo Canadá. Os bailarinos farão 22 apresentações das peças mais notáveis do grupo, informou o diretor artístico da companhia, Sergei Fili.

O Bolshoi ficará duas semanas no Canadá e duas semanas nos Estados Unidos. Segundo Fili, a atuação será acompanhada por orquestras, como a Orquestra Sinfônica de Toronto, a Companhia de Ópera Canadense e o Ballet Nacional do Canadá.

As exibições no Canadá terminarão na capital Ottawa, onde acontecerão cinco apresentações do ballet “Don Quixote”. Nos Estados Unidos, o Bolshoi estará inicialmente em Washington, com o espetáculo “Coppelia”, posteriormente o ballet Lagos dos Cisnes será apresentado por cinco vezes.


(Fonte - Diário da Rússia)

domingo, 13 de maio de 2012

«O Lago dos Cisnes» Ballet Estatal Ucraniano

«O Lago dos Cisnes» Ballet Estatal Ucraniano

CAE PortalegreDe: 2012-05-25 a 2012-05-25
Horários: 6ª22h00
O Lago dos Cisnes, um clássico do bailado mundial, leva-nos, através de uma impressionante coreografia, para um maravilhoso conto de fadas. Nesta história inesquecível, a jovem rainha Odette é vítima do feitiço do terrível bruxo Von Rothbart, que a transforma em cisne e só lhe permite adotar uma forma humana durante a noite. O feitiço acabará apenas quando um homem lhe jurar amor eterno?

Esta obra única é representada pela Companhia de Ballet Estatal Ucraniana, captando a essência, a beleza da história e a harmonia da música eterna de Tchaikovsky, que apresenta mais de 30 artistas em palco.

Grupo/Bailarinos: Ballet Estatal Ucraniano
Endereço: Praça República 39, 7300-109 PORTALEGRE
Concelho: Portalegre
Distrito: Portalegre
Telefone: 245307498
URL: caeportalegre.blogspot.com

Alicia Alonso entre nominados ao Prêmio Príncipe das Astúrias









(Prensa Latina) A diretora do Ballet Nacional de Cuba (BNC), Alicia Alonso, sobressai entre as 39 candidaturas ao Prêmio Príncipe das Astúrias das Artes 2012, que serão anunciadas hoje na cidade espanhola de Oviedo.

Prima ballerina absoluta e coreógrafa do BNC, Alonso aparece em uma lista junto aos pintores Jasper Jones (Estados Unidos) e Paula Rego (Portugal), o arquiteto norte-americano Frank O. Gehry e o desenhista industrial francês Philippe Starck.

A proposta da lendária bailarina cubana apresentou-se em diversas ocasiões a este galardão, a última delas na passada edição, na qual também figuravam os nomes da pintora lusa e do desenhista francês.

Entre as candidaturas remetidas à Fundação Príncipe das Astúrias, procedentes de 25 países, destacam também as do músico italiano Claudio Abbado, a cantora mexicana Chavela Vargas, o Circo do Sol e o Teatro Bolshoi.

Os membros do júri do prêmio, dotado com 50 mil euros e a reprodução de uma escultura de Joan Olhou, iniciaram a véspera suas deliberações e nesta quarta-feira farão público seu veredito.

O galardão das Artes concede-se à pessoa, grupo de pessoas ou instituição cujo trabalho na arquitetura, cinematografia, dança, música, escultura, pintura e demais expressões artísticas constitua uma contribuição relevante ao patrimônio cultural da humanidade.

Esta é a primeira das oito distinções internacionais que convoca anualmente a Fundação Príncipe das Astúrias, que neste ano cumprem sua XXXII edição.

O diretor de orquestra italiano Riccardo Muti foi o último condecorado com este lauro, com o que também têm sido distintos Woody Allen, Miquel Barceló, Paco de Luzia, Bárbara Hendricks, Santiago Calatrava e Vittorio Gassmann, por só citar alguns.

Os prêmios correspondentes a 2012 serão entregues pelo príncipe Felipe de Borbón, em uma solene cerimônia que terá lugar em outubro próximo no teatro Campoamor de Oviedo, capital do Principado das Astúrias.

ocs/edu/bj

«A Bela Adormecida» - Ballet Estatal Ucraniano de Jarkov

«A Bela Adormecida» - Ballet Estatal Ucraniano de Jarkov

Coliseu do Porto De: 2012-05-23 a 2012-05-23
Horários: 4ª21h30
A Bela Adormecida converteu-se, juntamente com outras obras de Tchaikovsky como O Lago dos Cisnes e ?O Quebra-Nozes num dos bailados mais espetaculares e representativos do ballet clássico, e é representado por companhias de todo o mundo. Nesta ocasião, o Ballet Estatal Ucraniano de Jarkov, uma reconhecida companhia com vasta experiência, apresenta este espetáculo repleto de elegância e romanticismo.

O argumento deste bailado, embora conte a história da princesa Aurora e o seu profundo sonho, tem como fio condutor o conflito entre as duas forças; o bem (Fada dos Lilases) e o mal (Carabosse). No entanto, o terceiro acto centra-se nos diferentes bailes da corte onde se introduzem algumas personagens de contos de Perrault como O Gato das Botas, O Capuchinho Vermelho, entre outros.

O bailado A Bela Adormecida inclui prólogo e três actos que conta com a coreografia de Marius Petipa, o libreto de Ivan A. Vsevolojsky e a música de Piotr Tchaikovsky.

Grupo/Bailarinos: Ballet Estatal Ucraniano de Jarkov
Coreografia: Marius Petipa
Endereço: Rua Passos Manuel 137, 4000-385 PORTO
Concelho: Porto
Distrito: Porto
Telefone: 223394948
URL: www.coliseudoporto.pt

Miami City Ballet está confirmado no Festival de Dança de Goiás

Miami City Ballet está confirmado no Festival de Dança de Goiás


O Festival Internacional de Dança de Goiás 2012, será realizado de 6 a 10 de junho próximo, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), em Goiânia. O evento realizado pelo Governo de Goiás é uma parceria entre o CCON e a Goiás Turismo. A organização espera receber aproximadamente quatro mil bailarinos de todo o Brasil, além de representantes de Cuba, Argentina, Chile, Estados Unidos e França.

A abertura ficará a cargo da São Paulo Companhia de Dança, às 20 horas, do dia 6, que se apresentará pela primeira vez em Goiânia. Também estão confirmadas as participações do grupo norte-americano Miami City Ballet e da Mimulus Companhia de Dança, de Minas Gerais.

A concepção do projeto é da diretora de Infraestrutura e Operações Turísticas da Goiás Turismo, Sandra Méndez, em agosto do ano passado. "A ideia é inserir o Festival de Dança no calendário anual de eventos culturais do Estado, o qual resultará na promoção de Goiás como referência internacional em eventos culturais", afirma. Ela fez o convite para as irmãs Ariadna e Gisela Vaz, da Dançarte Companhia de Dança, que aceitaram participar. As duas são coordenadoras do evento.

Sandra se inspirou no Festival de Joinville (SC), considerado o de maior expressão no País. Segundo ela, o evento irá permitir a interação entre artistas e bailarinos. "Será um evento que vai além das apresentações. Os artistas e bailarinos terão o seu momento de qualificação, por meio das oficinas e workshops oferecidos no espaço", diz.

Programação
Estão previstas apresentações de mostras competitiva e paralela, mesas redondas, seminários e Feira de Dança, em que serão comercializados artigos da área, como livros, revistas, roupas, sapatilhas, entre outros. Paralelamente, haverá Mostra do Governo de Goiás, por meio do CCON e da Goiás Turismo. As informações completas estão no site do festival.

Fonte do rss

II FESTCAMPOS.

O Instituto Barracão Cultural e a Vanessa Balet realizarão nos dias 19 e 20 de maio, no Auditório Cláudio Santoro o II FESTCAMPOS.

Na abertura do evento, dia 18 de maio, serão realizadas duas apresentações: a primeira será as 15h, com o Grupo de Dança da Vanessa Ballet para os alunos da rede municipal, com entrada franca, onde o espetáculo proporcionará para as crianças, além da valorização da cultura e da arte da dança, a oportunidade de conhecer o Auditório Cláudio Santoro e o Museu Felícia Leiner. A segunda acontecerá as 20h e será aberto ao público com todas as modalidades, desde do baby class até o jazz adulto. Esta última apresentação será em homenagem ao Dia das Mães.

O objetivo do Instituto Vanessa Ballet, em fazer um espetáculo gratuito aberto às crianças da rede municipal, é levar a arte, através da linguagem da dança, para as crianças que estejam frequentando a escola, a fim de agregar conhecimento cultural para crianças e jovens de nossa cidade.

Sobre o Instituto Barracão Cultural
É uma organização não governamental que promove o desenvolvimento humano, visando desenvolver ações constantes que promovam a cultura no município, uma fonte de enriquecimento educacional para crianças, jovens e adultos do município de Campos do Jordão.

Sobre o II Festival de Dança de Campos do Jordão
Participarão do evento mais de 500 pessoas entre diretores de escolas, bailarinos, pais de bailarinos e simpatizantes pela dança. O festival terá apresentações com diversas modalidades: ballet clássico livre, ballet clássico de repertório, jazz, contemporâneo, sapateado, estilo livre, além de serem divididas por categorias e gêneros.

Os trabalhos coreográficos das escolas serão avaliados por três grandes jurados: Katiah Rocha (professora de Ballet Clássico da Escola de Bailado de São Paulo), Paulo Vinícius (Professor da Escola de Bailado de São Paulo) e Edson Santos (Diretor da Cia Independente de São Paulo).

Todos os participantes receberão certificados de participação do II FESTCAMPOS e, terão a oportunidade de participarem dos workshops de ballet clássico ministrado pela professora Katiah Rocha, de Jazz e pelo Professor Edson Santos, e Técnica Masculina com o professor Paulo Vinícius.







Veridianna Balzano

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Paul McCartney - Ocean's Kingdom (interview)

Paul McCartney é indicado ao ''Oscar da dança''

Moscou - O ex-Beatle Paul McCartney foi indicado nesta terça-feira aos prêmios ''Benois de Danse'', espécie de Oscar da dança, por sua primeira composição para o mundo do ballet, a faixa ''Ocean''s Kingdom''.

Segundo as agências russas, o anuncio foi feito por Regina Nikiforova, diretora do festival moscovita, que, por sua vez, chegará a sua 20º edição neste ano.

''Tentamos escolher os melhores entre os melhores'', disse Regina em entrevista coletiva, citada pelas agências locais.

Os prêmios serão entregues no próximo dia 22 de maio, no lendário Teatro Bolshoi de Moscou, que abriu suas portas em outubro de 2011 depois de seis anos de reformas.

Indicado na categoria de Melhor Compositor, McCartney prometeu comparecer à cerimônia de entrega dos prêmios, afirmou a diretora do festival.

O ex-Beatle, que já tinha composto uma composição para música clássica, apresentou sua primeira peça musical para dança em setembro, pouco antes da exibição de gala do ballet de Nova York, em outubro.